Página Inicial
Empresa
Produtos
Pedidos
Receitas
Fale Conosco
 

 

Abacate
O abacate é o fruto comestível do abacateiro, que é uma árvore nativa do México ou da América do Sul, hoje extensamente cultivada e muito popular no Brasil. A parte comestível é a polpa verde-amarelada, de consistência mole, que envolve a grande semente. Sendo a polpa rica em açúcares e vitaminas e possuindo um dos mais elevados teores de proteínas dentre as frutas. É consumido isoladamente ou em saladas temperadas com molhos, como no guacamole, prato da culinária mexicana, ou como sobremesa, batido com leite e açúcar no Brasil, ou com açúcar e limão, em Moçambique.

Abacaxi
O abacaxi já era cultivado pelos indígenas em extensas regiões do Novo Mundo, antes do descobrimento. Origina-se da América tropical e subtropical, ao que parece do sul do Brasil. O abacaxi pode ser consumido ao natural ou industrializado, sob a forma de fatias ou pedaços em calda, abacaxizada, pedaços cristalizados, passa, picles, suco, xarope, geléia, licor, vinho, vinagre, aguardente. Todavia, os principais produtos são as fatias ou pedaços em calda, e o suco. Com o suco do abacaxi podem ser preparados refrescos, sorvetes, cremes, balas e bolos.AbóboraA abóbora é uma cultura muito difundida no Brasil. Originária da América, era parte da base da alimentação das civilizações Asteca, Inca. É da mesma família da melancia, do melão, do chuchu e do pepino.

Abóbora
É um fruto rico em vitamina A e também fornece vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Tem poucas calorias e é de fácil digestão.
A abóbora é uma hortaliça muito versátil, podendo ser consumida em diferentes formas como saladas, cozidos, refogados, sopas, curau, purê, pães, bolos, pudins e doces.

Acelga
A acelga é uma hortaliça que apresenta talos longos e firmes, as folhas podem ser opacas ou brilhantes na coloração verde ou avermelhada.
Contém grande quantidade de vitamina A, C e Niacina. A vitamina A é indispensável para a normalidade da vista, conserva a saúde da pele e das mucosas, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, agindo contra infecções, evitando problemas da pele, hemorragias e fragilidade dos ossos e dentes. A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, evita problemas do aparelho digestivo e do sistema nervoso.

Agrião
Assim como a maioria das verduras de folha, o agrião é um vegetal de baixo teor calórico. Fornece 22 calorias em cada 100 gramas. Ele é considerado uma das principais fontes de vitamina A, essencial para a boa visão e para manter a saúde da pele. Apresenta ainda vitaminas do Complexo B(responsáveis pelo crescimento), além de grande quantidade de vitamina C. Na hora da compra, escolha o maço que tiver folhas verdes e brilhantes, firmes, limpas e sem marcas de insetos. Nessas condições pode ser conservado em geladeira por 3 a 4 dias.

Alecrim
É um arbusto comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de aves, caça, carne de porco, salsichas, lingüiças e batatas assadas. Na Itália é utilizado em assados de carneiro, cabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.

Alface
É uma planta hortense, é utilizada na alimentação humana desde cerca de 500 a.C.. Originária do Leste do Mediterrâneo, é mundialmente cultivada para o consumo em saladas, com inúmeras variedades de folhas, cores, formas, tamanhos e texturas (alface roxa, crespa, lisa e americana são as mais consumidas no Brasil)
Para compra, deve-se dar preferência às de folhas limpas, de cor brilhante e sem marcas de picadas de insetos; para conservação, convém retirar as folhas machucadas e murchas e guardá-la na geladeira, embrulhada em saco plástico, onde conserva-se por 5 a 7 dias.

Alho
É utilizado desde a antiguidade como remédio, tendo sido utilizado no Antigo Egito na composição de vários medicamentos. O alho costuma ser indicado como auxiliar no tratamento de hipertensão arterial leve, redução dos níveis de colesterol e prevenção das doenças ateroscleróticas. Também se atribui ao alho a capacidade de prevenir resfriados e outras doenças infecciosas, e de tratar infecções bacterianas e fungicas. Na culinária pode ser utilizado de diversas formas, cru, refogado, picado, em rodelas, etc.

Alho Poró
É
um vegetal que pertence à mesma família das cebolas e dos alhos. De sabor mais suave que a cebola, o alho-poró é muito usado na culinária. Podem também ser utilizados crus em saladas.

Almeirão
Conhecido em alguns locais como chicória amarga, é uma hortaliça do tipo folha, de sabor amargo, originária da Europa Mediterrânea. O almeirão pode substituir hortaliças como a couve, o espinafre e a chicória, no preparo de pratos quentes ou em saladas. As folhas inteiras ou rasgadas são refogadas em óleo de cozinha ou azeite, e temperadas com sal, alho e pimenta a gosto. Também pode ser preparado com feijão, arroz, grão-de-bico, soja, lentilha e como recheio de bolinhos, tortas e sanduíches.

Banana
Constituem o quarto produto alimentar mais produzido no mundo, após o arroz, trigo e milho. São cultivadas em 130 países. São originárias do sudeste da Ásia, sendo actualmente cultivadas em praticamente todas as regiões tropicais do planeta. Existem quatro padrões ou tipos principais de variedades de banana: a banana-prata; a banana-maçã (de tamanho pequeno e mais arredondada), a Cavendish (também conhecida como banana-d'água ou caturra) e a banana-terra. Entre as bananas de mesa contamos as variedades maçã, ouro, prata e nanica.

Batata
Originária do Peru, onde fora cultivada pelo povo inca, sendo chamada de "papa" na língua quíchua. Ainda em nossos dias, nos países andinos, produzem-se e se comercializam mais de 200 variedades diferentes de batatas. Em 1570, a batata foi levada para a Espanha, de lá se disseminando para a Europa e depois para todo o mundo. Actualmente, a cultura mundial atinge a cifra de cerca de 300.000.000 toneladas/ano. As batatas têm grande importância na culinária. Podem ser consumidas fritas, assadas, ensopadas, à milaneza, à parmegiana, cruas ou cozidas. São muitas vezes consumidas quentes, como acompanhamento da refeição principal, ou frias como parte de saladas. Em alguns países elas são servidas no café da manhã, amassadas ou raladas e fritas.

Berinjela
Originária da Índia, pertencendo à mesma família do pimentão, da batata e do tomate. É sensível ao frio, a geadas e ao excesso de chuva na altura da floração. A época de plantio, no hemisfério norte, é de Setembro a Fevereiro e, em regiões de clima quente, o ano todo. Pode ser usada no preparo de pratos como o cuscuz, suflê, torta, salada, recheada, entre outras várias formas na cozinha. Também é muito boa para fazer lasanha

Beterraba
Rica em açúcares. Destaca-se como uma das hortaliças mais ricas em ferro, tanto na raiz quanto nas folhas. Quando em condição natural, a beterraba se conserva por até uma semana, se mantida em local fresco e sombreado. Em geladeira, pode ser mantida por até 15 dias, embalada em saco de plástico perfurado. Quando guardadas já descascadas, raladas ou picadas, sua durabilidade será reduzida a três ou quatro dias devendo obrigatoriamente serem conservadas em geladeira, dentro de saco ou vasilha de plástico A beterraba pode ser consumida de diversas maneiras: temperada com suco de laranja, que lhe dá um sabor diferente, deixando-a mais gostosa; pode ser frita, como batatas; batidas no liquidificador com leite; em sopas com outros legumes, ou ainda cozida e servida em forma de saladas.

Brócolis
Originário da Europa, o brócolis também têm seu uso na medicina, graças ao seu elevado teor de cálcio, o que representa cerca de cinco vezes a dose existente no leite esse vegetal é um bom construtor e formador dos ossos e dos dentes. De acordo com pesquisas publicada recentemente, o brócolis e o repolho ajudam a evitar o câncer de próstata se consumirmos pelo menos três porções diárias desses vegetais, assim como podem reduzir até metade o risco de câncer de próstata. O brócolis pode ser consumido cru em salada quando muito tenro, ou cozido em salada, sopa, suflês, bolos e refogados. O cozimento deve ser feito em vapor ou em panela tampada com pouca água, pelo menor tempo possível. O cozimento em excesso leva à perda de nutrientes e prejudica a textura.

Cará
Apesar de a versão mais conhecida dizer que o Cará seria originário do oeste da África e teria sido introduzido no Brasil pelos escravos, há controvérsias. Porém, esta versão parece ser pouco confiável, visto que Anchieta classificou o Cará no Brasil indígena. Segundo esta versão, o cará completaria a roça dos índios, junto com a mandioca, amendoim, batata-doce, etc. É um alimento energético, e também destaca-se como fonte de vitaminas do complexo B. Podem ser cultivados o cará subterrâneo, algumas vezes confundido com o inhame, e o cará aéreo, comum em algumas regiões do interior do Brasil, mas dificilmente encontrado no mercado das grandes cidades.

Cebola
Teve origem no centro da Ásia, e caminhando para o ocidente, atingiu a Pérsia de onde se irradiou para a África e por todo continente europeu. Foi então trazida para as Américas, pelos seus primeiros colonizadores. No Brasil a introdução da cebola se deu principalmente através do Rio Grande do Sul, se espalhando por todo o país. A cebola é usada principalmente como condimento, realçando o sabor dos alimentos. Entretanto, também pode ser utilizada crua em saladas e entradas e no preparo de sopas, patês, pães, biscoitos, ou frita à milanesa. A cebola assada com casca, no espeto, é um excelente acompanhamento para churrasco.
A cebola congelada somente é adequada para uso em pratos cozidos ou assados. Para descongelar, coloque-a em água fervente com sal, ou diretamente ao fogo, durante o preparo do prato.

Cebolinha
É uma planta originária da Europa. s folhas frescas têm um agradável e suave sabor a cebola, sendo especialmente utilizadas cruas em saladas, em pastas de queijo fresco e também em pratos de ovos e queijo. O cebolinho é também muito apreciado no molho tártaro. Usa-se os talos em saladas de verduras e de batatas, omeletes e vários outros pratos com ovos. Podem ainda ser salpicados em sopas, batatas assadas, purê de batata ou servidos crus na decoração de pratos.

Cenoura
Originalmente, apareciam com cores púrpura, branca e amarela. A cenoura laranja, que é hoje sinónimo de cenoura, foi desenvolvida na Holanda como tributo a Guilherme I de Orange ("orange" = "laranja") durante a luta holandesa de independência da Espanha, no século XVI. As cenouras são comidas cruas, inteiras, ou como parte de saladas, e são também cozidas em sopas e refogados. Também se pode fazer bolo de cenoura. A parte folhosa da planta não é comida na maioria das culturas, mas também é comestível.

Chicória
Também conhecida como escarola, é originária da Índia. A chicória constitui uma importante fonte de vitamina A, complexo B, C e D e de sais minerais. É de baixo valor calórico, sendo excelente para usar em dietas de emagrecimento. Na forma de saladas a chicória crua substitui a alface. Também pode ser consumida refogada, em omeletes, sopas e tortas.

Chuchu
Era bem conhecida na antigüidade pelos Astecas e tinha grande destaque entre as demais hortaliças cultivadas na época, devido ao seu sabor característico e bastante suave para ser consumido durante o ano todo. De fácil digestão, rica em fibras e pobre em calorias, bom para um regime alimentar. Para consumi-lo não devemos comê-los crus, pois são duros para mastigar e quando os cortamos e o descascamos crus, devemos fazê-lo em baixo de água corrente pois estes têm um líquido que gruda nas mãos. Podem ser cozidos e refogados, podemos transformá-los em cremes, sopas, suflês, bolo ou salada fria. Para consumo como refogado ou salada, escolha os frutos mais novos e menores e com casca brilhante.

Coentro
Muito utilizado na culinária brasileira nordestina. Em Portugal é muito utilizado, por exemplo, na cozinha alentejana e outras regiões do sul do País. Pique o coentro somente um pouco antes de usar e o adicione no final da preparação. Cru, ele possui sabor refrescante, levemente amargo e picante, sendo usado para aromatizar peixes, frutos-de-mar, carnes brancas e legumes.

Couve
Hoje o seu cultivo é fácil pois adapta-se bem a qualquer tipo de solo, com pequenas correções. É uma planta muito utilizada como verdura na cozinha, para sopas de legumes (como Caldo Verde), conservas (Chucrute), entre outros acompanhamentos, como a couve à mineira. O modo tradicional de comer couve é cozida. Para preservar as vitaminas A e C, devemos cozinhá-la rapidamente com pouca água. Pode ser cozida no vapor, picada e refogada com outros legumes ou verduras, ou cozida em caldo para uma deliciosa sopa.

Couve -flor
Hortaliça delicada e tenra, exige cuidado e atenção em seu preparo. Também é uma hortaliça importante do ponto de vista nutricional pois é rica em cálcio e fósforo e fonte de folato e vitamina C. Além disso, é livre de gorduras e colesterol, e tem teores bem baixos de sódio e calorias. Originária da Ásia Menor, foi levada para a Europa no século 16. O preparo consiste na remoção das folhas e das partes muito grossas e duras do caule, seguida pelo cozimento da couve-flor picada ou inteira. Para uniformizar o cozimento da couve-flor inteira faça um corte em forma de cruz nas partes mais grossas.

Ervilha
Originária do Oriente Médio, a ervilha é muito apreciada em todo o mundo como legume, sendo consumida como grãos verdes ou grãos enlatados (secos reidratados ou verdes). Seu cultivo é efetuado durante o inverno, sendo a planta bastante tolerante a baixas temperaturas.

Espinafre
Uma hortaliça saborosa, rica em ferro e excelente fonte de vitaminas A e B2, além de fornecer cálcio, fósforo, potássio e magnésio, sendo particularmente indicado para pessoas com anemia e desnutrição. O espinafre também pode ser usado em sopas, suflês, omeletes. É ótimo como recheio ou acompanhamento de massas como macarrão, quiche, tortas, pastéis e assados. As folhas bem novas, podem ser usadas cruas em salada.

Flor comestível
Muitas flores servem tanto na alta culinária para tornar mais belos e atraentes nossos pratos como na medicina popular como tratamento para diversas moléstias como a ansiedade e a insónia.
Mas temos que tomar cuidado, pois muitas plantas são venenosas e mortais para os seres humanos.
Viola ou Amor Perfeito: Planta de flor comestível ou com pétalas ou flores comestíveis. As pétalas têm um sabor adocicado suave e a flor completa um sabor mais vegetal e ligeiramente ácido
Anthirrinum majus: Planta de flor comestível ou com pétalas ou flores comestíveis. De sabor suave a ligeiramente amargo. Para usar como guarnição ou adorno Calndula: Planta de flor comestível ou com pétalas ou flores comestíveis. De sabor ligeiramente amargo, lembrando o açafrão. As pétalas dão um tom dourado aos alimentos. Com sabor picante e apimentado, é também muito usada como corante culinário.
Camomila: Planta de flor comestível ou com pétalas ou flores comestíveis. Consumida em chás, a Camomila tem pétalas comestíveis de sabor identico a maçãs doces. Apenas as pétalas destas flores são comestíveis.

Hortelã
A maioria é origináriao da América do Norte, Austrália e Ásia. A planta possui propriedades medicinais. É usada como anti-séptico, aromática, digestivo, estomáquica e expectorante.

Inhame
Os respectivos tubérculos, cujo uso para fins alimentares está muito difundido nos trópicos (pantropical), principalmente na África Ocidental, no Caribe e na região Nordeste do Brasil. Os tubérculos dos inhames são usados como acompanhamento de carnes, sopas e saladas, geralmente em pratos salgados, e com menos frequência em bolos e doces.

Jiló
Bastante popular pelo seu gosto amargo, o jiló ou jinjilo, como é conhecido em algumas regiões do Brasil, é o fruto de uma família semelhante à berinjela. O jiló é uma boa fonte de cálcio, fósforo e ferro. Com um baixo teor calórico, o fruto também possui significativas quantidades de vitaminas A, B e C. O fruto é consumido cozido. Infelizmente, no processo de cozimento, a vitamina C é eliminada Algumas pessoas apreciam o gosto amargo do jiló. Em alguns lugares, ele é servido como tira-gosto de bebidas alcoólicas.

Kiwi
O quiuí, kiwi ou quivi é um fruto comestível proveniente de algumas espécies do género Actinidia, e seus híbridos, originárias do sul da China. É considerado o fruto comercial com maior quantidade de vitamina C já identificado, além de ser particularmente rico em alguns oligoelementos, como o magnésio, o potássio e o ferro. A boa combinação entre as vitaminas A e E existentes no kiwi pode diminuir o risco de doenças cancerosas e circulatórias, incluindo as coronárias, e melhorar o desempenho do sistema imunológico. A vitamina B6 e a niacina são encontradas em quantidades menores que as outras, porém ainda em quantidades significativas.LaranjaA origem das frutas do gênero Citrus confunde-se, no tempo, com a história da humanidade. Sabe-se apenas que a maior parte dos frutos cítricos é originária de regiões entre a Índia e o sudeste do Himalaia, onde se encontram, ainda em estado silvestre, variedades de limeiras, cidreiras, limoeiros, pomeleiras, toranjeiras, laranjeiras amargas ou azedas, laranjeiras doces e de outros frutos ácidos aclimatados ou locais.

Laranja
É muito conhecida por ser fonte de vitamina C. A vitamina C é o nutriente mais importante da laranja. Duas laranjas por dia fornecem a quantidade de vitamina C de que o organismo precisa. O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido. Freqüentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou espremida para obter sum. A casca exterior pode ser utilizada também em diversos pratos culinários, como ornamento, ou mesmo para dar algum sabor.

Limão
Trazido da Pérsia pelos conquistadores árabes, disseminou-se na Europa. Há relatos de limoeiros cultivados em Génova em meados do século XV bem como referências à sua existência nos Açores em 1494.
As suas aplicações na vida doméstica são inúmeras. Com o suco da fruta, preparam-se refrigerantes, sorvetes, molhos e aperitivos, bem como remédios, xaropes e produtos de limpeza. Da casca, retira-se uma essência aromática usada em perfumaria e no preparo de licores e sabões.

Maça
Foi uma importante fonte alimentícia em todos os climas frios e, provavelmente, a macieira é a árvore cultivada há mais tempo. É a espécie de fruta, à exceção dos cítricos, que pode ser conservada durante mais tempo, conservando boa parte de seu valor nutritivo. O consumo regular de maçã é excelente para se prevenir e manter a taxa de colesterol em níveis aceitáveis, com a ingestão recomendada de uma unidade por dia. Esse efeito é devido ao alto teor de pectina, encontrada na casca. Também auxilia no processo de emagrecimento, pois a pectina dificulta a absorção das gorduras, da glicose e elimina o colesterol. O alto teor de potássio contido na polpa da maçã libera o sódio excedente, eliminando o excesso de água retida no corpo.

Mamão
Originalmente do sul do México e países vizinhos, é atualmente cultivado na maioria dos países tropicais e nos Estados Unidos, onde foi introduzido primeiramente na Flórida, Havaí, Porto Rico, e nas Ilhas Virgens.
O consumo do mamão é recomendado pelos nutricionistas por se constituir em um alimento rico em licopeno (média de 3,39 mg em 100 g), vitamina C e minerais importantes para o organismo. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes.

Mandioca
Foi cultivada por várias nações indígenas da América Latina que consumiam suas raízes, tendo sido exportada para outros pontos do planeta, principalmente para a África, onde constitui, em muitos casos, a base da dieta alimentar. No Brasil, o hábito de cultivo e consumo da raíz continua. No Brasil, a raiz tuberosa da mandioca é consumida na forma de farinhas, da qual se faz a farinha de mandioca e tapioca ou, em pedaços cozidos ou fritos.

Manga
Pesquisadores acreditam que a manga seja originária do sudeste da Índia, Mianmar e Bangladesh.
Durante os anos mais recentes, mangas têm sido produzidas nas áreas tropicais e sub-tropicais mundiais, onde o clima favorece seu crescimento. É então largamente cultivada em regiões de clima tropical e subtropical: sul da Ásia, América do Norte, América do Sul e América Central, no Caribe, nas porções sul e central da África e Austrália. Uma manga fresca contém cerca de 15% de açúcar, até 1% de proteína e quantidades significativas de vitaminas, minerais e anti-oxidantes, podendo conter vitamina A, vitamina B e vitamina C.

Manjericão
A alfavaca, também chamada de manjericão ou manjericão de folha-larga é uma planta cujas folhas são muito utilizadas como temperos. Além disso, é bastante apreciada como planta ornamental devido às suas flores. Costuma-se retirar suas primeiras florações para aumentar o número de folhas e o ciclo da planta.
Na culinária, as suas folhas são utilizadas como um aromático tempero, em alimentos como a tradicional pizza Margherita.

Manjerona
Uma erva ou planta perene, com sabores doces do pinho e do citrino. A manjerona é cultivada para suas folhas aromáticas, verde ou seca, para o uso culinário; são cortadas enquanto as plantas começam a florescer e secados lentamente na sombra. É usada freqüentemente em combinações das ervas tais como Herbes de Provence e Za'atar.

Maxixe
É uma curcubitácia de origem africana. Foi trazida pelos negros bantos para a América e introduzida no Brasil. No Brasil, é largamente consumido na região nordeste na culinária popular. São comuns os ensopados, as muquecas e cozidos.

Melancia
Fruta rasteira, originária da África, é cultivada ou aparece quase espontaneamente em várias regiões do Brasil, geralmente em áreas secas e de solo arenoso. Sua composição, além do alto teor de água, inclui açúcar, vitaminas do complexo B e sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Melão
É uma fruta provavelmente nativa do Oriente Médio. Existem inúmeras variedades cultivadas em regiões semi-áridas de todo o mundo, todas apresentando frutos mais ou menos esféricos, com casca espessa e polpa carnosa. A cor e a textura da casca, bem como a cor e o sabor de sua polpa, variam de acordo com o cultivar. A abundância de água em seu interior e o sabor suave tornam o melão uma fruta muito apreciada na forma de refrescos. Suas sementes, tostadas e salgadas, também podem ser consumidas.

Milho Verde
Todas as evidências científicas levam a crer que seja uma planta de origem americana, já que aí era cultivada desde o período pré-colombiano. É um dos alimentos mais nutritivos que existem, contendo quase todos os aminoácidos conhecidos. O milho deve ser comprado fresco, com as folhas bem verdes e vivas e cabelos marrom-escuro. Se ele estiver à venda já sem casca, verifique se a ponta inferior da espiga é afilada e macia. Isso indica que ele está em boas condições. O milho pode ser consumido por pessoas que possuam o aparelho digestivo delicado, por ser de fácil digestão. O óleo de milho é indicado porque dificulta a formação de gordura no sangue, reduzindo o nível de colesterol. Pode ser preparado em espigas inteira, grelhado ou cozido em grãos. E fica mais saboroso quando se espalha manteiga ou margarina sobre as espigas.

Morango
É atualmente uma fruta conhecida mundialmente, saudável devido a sua grande quantia de vitamina C. Poucas são as pessoas que conhecem sua origem histórica. O Morango possui também, em menor quantidade, vitamina B5 (Niacina) e Ferro. A Niacina tem como função evitar problemas de pele, aparelho digestivo, sistema nervoso e reumatismo; e o mineral Ferro é importante porque faz parte da formação do sangue.

Mostarda
Não existe precisão quanto a sua origem, nem como remédio, ou tão pouco como tempero. Sabe-se, no entanto, que o condimento já era utilizado por egípcios, gregos e romanos, esmagadas e salpicadas nas carnes e peixes. Estima-se que na idade média cozinheiros franceses foram os primeiros a elaborar o condimento, utilizando as sementes, rusticamente moidas e misturadas a mel e vinagre.

Moyashi
Nome em japonês para broto de feijão, muito utilizado na culinária japonesa.

Nabo
Alimento comum entre os gregos e os romanos, o nabo há muito se tornou uma comida popular na Europa setentrional. O nabo é uma planta de horta de raiz comestível. Pertence à mesma família da mostarda e do repolho. A parte superior da raiz se alarga bastante para formar a parte que se come. As folhas também são comestíveis e há lugares onde são usadas em salada. As folhas do nabo constituem um excelente alimento. Apresentam um alto teor de A, de complexo B e C. São saborosas, e suas fibras contribuem para regularizar o funcionamento intestinal.

Pepino
É originário das regiões montanhosas da Índia e apropriado para o plantio em regiões tropicais e temperadas. Tem sido cultivado desde a Antiguidade na Ásia, África e Europa. Foi trazido para a América por Cristóvão Colombo. É utilizado normalmente cru em forma de salada ou picles. Também é usado cozido e recheado, em refogados, e em sopas quentes ou fria.

Pimenta de Cheiro
O condimento é considerado afrodisíaco desde o século 16, e provoca uma intensa sensação de prazer depois de consumido. No Brasil tem inúmeros tipos; cada espécie ganha novos aromas e sabor dependendo do clima do local onde é produzida e tempera os mais diversos pratos, de norte a sul. Mas como todo condimento, é preciso saber usar: a malagueta, perfeita para dar mais sabor à brasileiríssima feijoada, pode roubar o sabor do peixe.

Pimentão
O pimentão (português brasileiro) ou pimento (português europeu) (Capsicum annum) é um vegetal de sabor marcante do gênero Capsicum, muito utilizado na culinária de todo o mundo. As variedades mais conhecidas são o verde, o amarelo e o vermelho. Porém existem outras variedades bastante exóticas, como o branco, roxo, azulado, preto e laranja. Devido a beleza de seus frutos, há quem os cultive como plantas ornamentais.
Esta hortaliça é um alimento muito apreciado, sendo rico em vitaminas e sais minerais.

Quiabo
De origem africana e trazido para o Brasil juntamente com os escravos, o quiabo, é um exemplo de uso de alimentos da cultura brasileira. Sua presença compõe pratos típicos regionais, como o Caruru - quiabo cozido com camarão seco - ou mesmo na culinária mineira, com o Frango com Quiabo e o Refogado de Carne com Quiabo. Fruto de fácil digestão, é recomendado para pessoas que sofrem de problemas digestivos. Por isso mesmo, é eficaz contra infecções dos intestinos, bexiga e rins.

Rabanate
É uma planta originária da região mediterrânea. A sua raiz apresenta-se como um bulbo comestível de cor vermelha e sabor picante. Devendo ser consumido cru, em saladas, o rabanete tem a capacidade de limpar os dentes e desenvolver os músculos mastigadores das crianças. Ele também é um bom expectorante natural e estimulante da digestão.

Repolho
Este tipo cultivar formou-se por seleção a partir de espécies silvestres, mais semelhantes às couves-de-folhas do grupo Acephala (sem "cabeça"), originárias do Mediterrâneo, cerca do ano 100 d.C.. O repolho é usado cozinhado ou em saladas. Como se conservava facilmente, foi um vegetal particularmente utilizado antes da invenção da refrigeração como meio de conversação de alimentos frescos. O chucrute (onde se usa especialmente a variedade Krautman), constituído por repolho fermentado é um acompanhamento muito apreciado em determinadas culturas (não tanto nas mediterrânicas).

Rúcula
Também chamada de mostarda persa, é uma hortaliça originária de regiões próximas ao Mediterrâneo. A mesma era muito utilizada no Império Romano como afrodisíaco. Atualmente, a rúcula é muito popular na Itália, sendo empregada em vários pratos típicos italianos, já no Brasil, é mais consumida nos estados da região sul. Devido ao seu gosto amargo e forte, o uso da hortaliça na culinária é um pouco restrito a pratos mais pesados. No entanto, a mesma também pode ser refogada, empregada em saladas ou como recheio de pizza. Seu suco combinado com o do agrião proporciona uma ótima desintoxicação do organismo. A rúcula também é indicada no tratamento de gengivites.

Salsa
O cultivo da salsa faz-se há mais de trezentos anos, sendo uma das plantas aromáticas mais populares da gastronomia mundial. A planta é originária da Europa. À salsa também se atribuem propriedades medicinais, como antioxidante e expectorante. As folhas frescas e tenras da salsa, simplesmente cortadas, são ideais para temperar pratos.

Salsão
Salsão ou aipo é uma planta aromática alimentícia da família das apiáceas. Todas as partes vegetativas podem ser consumidas: a raiz, o caule e as folhas. A raiz do salsão é utilizada no cozimento de sopas e caldos, o caule em saladas e no coquetel Bloody Mary e as folhas como condimento parecido com a salsa.
Este género inclui arbustos, plantas perenes e anuais. São usadas como condimento, erva medicinal e como plantas ornamentais.

Tomate
Originário da América Central e do Sul, era amplamente cultivado e consumido pelos povos pré-colombianos, sendo atualmente cultivado e consumido em todo o mundo. O consumo do tomate é recomendado pelos nutricionistas por se constituir em um alimento rico em licopeno (média de 3,31 mg em 100 gr), vitaminas do complexo A e complexo B e minerais importantes, como o fósforo e o potássio, além de ácido fólico, cálcio e frutose. Quanto mais maduro, maior a concentração desses nutrientes.

Tomilho
Ocorre do Oeste da Europa ao Sudeste da Itália e é especialmente cultivado como condimento e pelo óleo essencial, rico em timol, com apreciável poder anti-séptico, muito utilizado contra as afecções pulmonares e como estimulante digestivo. Também é conhecido pelo nome de timo.

Uva
Originária do árido Cáucaso, na Ásia, a uva é uma das frutas mais antigas utilizadas na alimentação humana e a sua produção se espalha por todo o mundo. Sua origem vem de 6.000 AC.. A uva é o fruto da videira, uma planta da família das Vitaceae. É utilizada frequentemente para produzir sumo, doce (geléia), vinho e passas, podendo também ser consumida crua.

Vagem
Quando de boa qualidade, deve ser de cor brilhante, tenra e quebradiça. Vagens frescas cedem à pressão da unha e não são moles e nem escuras nas extremidades. Quando conservadas em geladeira podem permanecer em boas condições por uma semana. O Cálcio e o Fósforo ajudam na formação dos ossos e dentes e evitam a fadiga mental e, o Ferro está intimamente ligado à formação do sangue. A vitamina A é indispensável à boa visão, auxilia o crescimento e conserva a saúde da pele e das mucosas.